9.7.14

Jo, a e(i)migra...


América fez anos no passado dia 4 e o marco de festejos e' sempre dado com churrascarias e fogo de artificio.
Como sempre, brincamos com os sparklers, embora este ano filha nem se quis aproximar de perto de tal fumego. Teve medo e do barulho das bombinhas e fogos de artificio que duraram noite adentro por todo o lado (ano passado foi mais corajosa). Por isso restou-me a mim e ao marido aproveitar sozinhos o momento e claro uma oportunidade para brincar com as longas exposições da câmara.

No final deste ano, faz 4 anos que habito no pa'is outrora conhecido pelo sonho americano e das oportunidades. Nem tudo e' glamoroso como parece mas considero-me uma pessoa que se adapta com facilidade a quaisquer circunstancias. Fui esculpida para suportar mudanças inesperadas, talvez através da hereditariedade familiar sempre com alma de viajante ou do espírito de aventureira que possuo.
Vim parar aqui não por estar magoada ou cansada do meu pai's. Amo Portugal e amo a minha cultura, a minha língua, as minhas origens e de muito me orgulho de tudo. 
Aqui nos States nunca vivi em locais onde a comunidade Portuguesa fosse presente. Alias, talvez se conte pelos dedos de uma mão, encontros aleatórios que tive com Portugueses, e dessas poucas vezes fiquei triste com as reações de quem já habita cá há alguns anos. Quando oiço conversas em Português, os meus ouvidos ficam em alerta e sim, sou daquelas que vai meter conversa. Quer seja com brasileiros ou portugueses. Acontece que cada vez que tal encontro acontece e de surpresa lanço a Língua de Camoes sou confrontada com respostas em inglês. Volto a falar Portugues... recebo de volta a "chapada" em Inglês (oi?!). Fico sempre perplexa, desconfortável e na duvida se pisei em algum "território" que não devia. Querem provar algo? Fui demasiado intrometida?  Nao sei... fica a duvida no ar. Agora calo-me :)

Por enquanto, estou aqui na minha jornada e não sei o amanha. 

Parabens America.




3 comentários:

Analog Girl disse...

Confesso que tenho um certo fascínio pela vida americana, uma pessoa cresce com tantos filmes, é impossível não incrementar o imaginário. Ainda só fui a NY há vários anos, e gostava de conhecer um pouco mais. É estranha essa atitude da comunidade portuguesa, mas se não dão saída... paciência, os actos ficam com quem os pratica. E tu continua a partilhar a tua visão das coisas como sempre, é sempre um prazer espreitar-te o blog. :)

andrea disse...

um dos feriados que mais falta me faz... lembro-me dos que passei na california como se fosse ontem e tenho mesmo saudades.

Diana Santos disse...

Descobri hoje o teu blog. Eu também vivo nos EUA :)


http://fromportugaltonyc.blogspot.pt/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...